Canto de Interior

por Luiz Carlos Borges
Shana Muller
crédito: Eduardo Rocha/Divulgação

Chegou o DVD Canto de Interior, que tem o comando da voz, inconfundível, da cantora Shana Müller. Acompanhei desde o início o seu trabalho na escolha de repertório, na difícil tarefa de eleger convidados, no cuidado com figurino (aliás, trata isso como poucos), na seleção de pessoal para os diversos setores que compõem a gravação de um DVD e na decisão de fazer tudo o mais perto possível de sua família, na sede da fazenda São Francisco do Pinhal, propriedade de seu pai, na região da 4ª Colônia, RS.

Incrível como as coisas feitas com o coração surtem efeitos positivos e verdadeiros. O ambiente do DVD é envolto por uma harmonia de luzes bem como por uma sonoridade de altíssimo nível. Isso prova o bom gosto e o grau de exigência que ela colocou na produção. Não há como ver e ouvir o trabalho sem notar as excelentes execuções dos músicos que a acompanham desde as cordas do Felipe Barreto (o Bola), da gaita do Glauco Vieira, do piano/teclados do Cristian Sperandir, do baixo do Lucas Esvael (o Minhoca) ou da leveza do Vaney Bertotto executando a Bateria. As captações (vídeo com a Estação Elétrica e o áudio com a Tango Gravações em Movimento) e no PA e Monitores a dupla Celito Borges e Ígor Conrad, estão, todos, irretocáveis.

A direção artística é da própria Shana, a direção musical é do músico Duca Leindecker e a direção geral do Renê Goya Filho. Shana cantou demais; afinada e com muito domínio em tudo que se propôs fazer. Pega o “Ukelele” ou o “Bombo Leguero” e, surpreendendo a todos, canta e se acompanha em alguns temas, de forma muito especial, espontânea, leve e agradável.

Quem lê o nome do DVD “Canto de Interior” poderá imaginar um trabalho bem campeiro ou voltado para as tradições, usos e costumes do gaúcho. É também! Mas não somente isso. Cuidadosamente, o repertório sugere o encontro de cada um com seu próprio interior como também passeia pelos campos, desperta lembranças perdidas em nossas memórias como o apito do trem ou o sino da estação, o som da chuva ou o cheirinho de café passado e outras muitas dezenas de recordações provocadas pelas muitas composições de diversos autores que, com muito orgulho, lhe cedem suas canções. Outra agradável surpresa é a de ver que a composição Canto de Interior (que empresta nome ao DVD), é assinada por ela em boa parceria com o Zelito Ramos e o Paulinho Goulart.

Acho que nesse trabalho encontraremos motivos suficientes para nos orgulharmos de uma “prenda” que sabe sobre a vida e a história dos gaúchos, que é uma grande comunicadora em televisão, que tem mais de dez anos de carreira como cantora, que faz muitos shows por ano em toda a região sul do Brasil e também na Argentina e que aqui nos premia com seu trabalho ao entregar seu CANTO DE INTERIOR.

Parabéns querida amiga! Conte sempre com minha parceria, com minhas canções, com minha gaita, com minha presença, com meu abraço, com minha sincera amizade.

teste
TAGS: Canto de Interior, lançamento, Luiz Carlos Borges, música, Shana Müller,

  Veja também

interpretação na dança

A interpretação na dança!

“A interpretação da dança é da maior importância e validade, pois traduz as características de uma época… a expressão de vida de uma coletividade… o desenvolvimento socio-cultural de uma comunidade… enfim, o folk, que é o próprio sentir, agir e reagir natural do povo!” (João Carlos D´Ávila Paixão Côrtes) Depois de uns dias um pouco…

A harmonia na dança

Harmonia é o substantivo feminino com origem do idioma grego e que indica uma “concordância” ou “consonância” tanto a nível artístico como a nível social, tanto por história da palavra quanto por significado da mesma. Em resumo, harmonia é o resultado natural da verdade: É um conceito clássico que se relaciona às ideias de beleza,…

Arquivo Paixão Côrtes

Sapateios – Parte 2

“Que a dança é uma diversão e não uma obrigação. Quer dizer: é prazeroso, tanto para a dama, pra prenda, quanto pra o homem! (…) O que nós estamos vendo, naturalmente, agora, são espetáculos, são shows. São bonitos e alegres, mas não são tão autênticos…” (João Carlos D´Ávila Paixão Côrtes) Nos elementos da nossa dança,…

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Vertentes